Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012
Estarei lá.
Espero vocês.
DM
Xipat Oboré!




Espetáculo indígena estrelado pelas crianças do Programa Mais Educação com participação especial do Canto Coral da Aldeia Guarani Mbyá Tangará.

A Mulher que Virou Urutau é um espetáculo indígena estrelado pelas crianças do Programa Mais Educação com participação especial do Canto Coral da Aldeia Guarani Mbyá Tangará.
A peça é inspirada no livro honônimo de autoria do casal de escritores indígenas Olívio Jekupe e Maria Kerexu.
















Mais Informações, clique no Link do evento: http://www.facebook.com/events/454438784592364/?ref=ts&fref=ts

Vídeo mostra momento do confronto entre PF e os Munduruku

Publicado em 09/11/2012 por Sergio Henrique Silva


O vídeo mostra exatamente o momento da chegada da polícia federal na aldeia Teles Pires, a tomada da aldeia e os tiros do alto.

Fonte: blog http://tapajosemfoco.blogspot.com.br
Livro especialmente preparado para professores e estudantes do ensino médio. Em breve estará disponível nas grandes livrarias.

DM

Mensagem Munduruku

Mensagem de Valdenir Munduruku, Liderança Tradicional do Aldeia Teles Pires. 

Editais Unesco/TV Escola‏

Olá Professores,
A Tv Escola esta contratando professores/conteudistas via Edital da Unesco para as nossas produções e outras ações da coordenação. Buscamos conteudistas para o Ensino Médio, Fundamental e Educação Infantil. Pode ser professor universitário sim. Em especial estamos buscando conteudistas para uma co-produção que faremos com a Marinha,  “Aventura em alto-mar”, precisamos de professores de diferentes áreas (ciências, biologia, química, física... sempre tendo o mar como cenário e pensando na integração dessas áreas – visão sistêmica). Divulguem na  sua rede de contatos o prazo e curto. Em anexo, seguem  as orientações. Qualquer dúvida, pode me ligar ou mandar email. As inscrições se encerram dia 16/11.
Daniela Pontes Vieira TV Escola - CGMID /SEB/MEC tel: (61) 2022-9584

Editais Unesco/TV Escola‏ from Instituto Uka

Jovens da aldeia Te’ýkuê, em Caarapó (MS), realizam fórum para discutir combate a drogas e violência

Aproximadamente 350 jovens e adolescentes indígenas participaram do Fórum da Juventude Guarani Kaiowá da aldeia Te’ýkuê, no município de Caarapó (MS), para discutir o tema “O compromisso dos jovens no combate às drogas e à violência”. O evento aconteceu no dia 30 de outubro.
Durante o período da manhã, foi realizada uma apresentação cultural e uma palestra com o professor Eliel Benites sobre a importância de se fazer o enfretamento às drogas, aliando a ousadia da juventude ao conhecimento dos mais antigos. O professor Eliel ressaltou também que os mais velhos precisam aprender a ouvir os mais jovens, saber quem eles são e como enxergam a realidade dentro da aldeia. Em seguida, os participantes do fórum foram divididos em vários grupos para discutir e propor alternativas de enfrentamento às drogas.
Já à tarde, foi formada uma mesa composta por lideranças tradicionais religiosas e políticas, um agente de saúde, um estudante, o vereador indígena eleito no último pleito e o atual presidente…

Brasil, mostra tua cara! – Cristino Wapichana

Éramos mais de 1.000 povos indígenas nestes territórios que hoje se denomina Brasil.  É verdade  que tínhamos nossas briguinhas internas se justa ou não, usávamos as armas com efeitos parecidos e alguns povos comiam os guerreiros capturados para fortalecer o espírito coletivo daquele povo.  Mas o mais interessante era que o guerreiro “banquete” se dava por satisfeito em ser servido, pois assim como os “inimigos” se alimentaria dele, o seu povo também já havia comido parte daquele povo que agora fazia festa. Detalhe, não se comia medrosos, covardes e se o guerreiro fugisse e retornasse para sua aldeia, era morto ou banido pelos seus.  Era desonra.    
Mas chegou a pólvora, a ganância, a doença, as correntes, a cana de açúcar, o café, o cavalo, o boio, o chicote, a escrita, a moeda e nomearam este lugar, dando-lhe o nome de Brasil.  Ai vieram mais coisas: Monarquia com Dom João VI e seus dons Pedro I e II, e um deles ate bradou: Independência o Morte! Ambas deram luz a democracia. Neste …