Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Índios gays são alvo de preconceito no AM

KÁTIA BRASIL
da Agência Folha, em Tabatinga (AM)


Entre os índios ticuna, a etnia mais populosa da Amazônia brasileira, um grupo de jovens não quer mais pintar o pescoço com jenipapo para ter a voz grossa, como a tradição manda fazer na adolescência, nem aceita as regras do casamento tradicional, em que os casais são definidos na infância.

Esse pequeno grupo assumiu a homossexualidade e diz sofrer preconceito dentro da aldeia, onde os gays são agredidos e chamados de nomes pejorativos como "meia coisa". Quando andam sozinhos, podem ser alvos de pedras, latas e chacotas.



Na frente, Manuel Guedes, pai dos índios Marcenio Guedes (de branco) e Natalício (ao fundo, de azul), que assumiram ser gays
Três ticunas da aldeia Umariaçu 2, na região do Alto Solimões, em Tabatinga (1.105 km de Manaus), contaram para a Folha como é a vida dos homossexuais indígenas na fronteira com a Colômbia e o Peru.

A população ticuna no Alto Solimões soma 32 mil índios. Na aldeia Umariaçu 2, que fica no …

O Brasil é grande, mas o mundo é pequeno

Meus queridos amigos e amigas.
Reproduzo abaixo o belíssimo artigo de Eduardo Viveiros de Castro sobre as loucuras que circulam em torno do tema da Amazônia e dos povos indígenas da região.
Sugiro que façam uma leitura atenta e irão gostar muito.
Recebam meus cumprimentos.
Daniel


O Brasil é grande, mas o mundo é pequeno
Eduardo Viveiros de Castro



Ao contrário do que disse o Ministro Extraordinário de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, a Amazônia não é uma “coleção de árvores”. Estas existem nos hortos botânicos e nos jardins de palácios. A Amazônia é um ecossistema, uma floresta composta de árvores e uma infinidade de outras espécies vivas — inclusive seres humanos, que lá estão há pelo menos quinze mil anos. A Amazônia jamais foi um vazio humano antes da invasão européia; ao contrário, seu nadir demográfico foi alcançado após a invasão, com suas epidemias, seus massacres metódicos, seus descimentos forçados das populações nativas para fixação em missões e feitorias. E as popul…

PRÊMIO ABL INFANTO JUVENIL -MATÉRIA DO JB

Rede de saberes faz reunião em dourados com acadêmicos de direito

Visando aprofundar o conhecimento e a reflexão sobre os direitos indígenas no Brasil, com objetivo de fomentar o aprendizado técnico que permita contribuir no atendimento das demandas específicas dos povos indígenas, o programa Rede de Saberes, desenvolvido pela Instituições de Ensino Superior Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul campus de Aquidauana e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD realizou no dia 06 de junho de 2008 em Dourados um Encontro na UEMS às 15:00 hs para encaminhar a próxima etapa do Curso de Extensão destinado aos acadêmicos indígenas que cursam Direito em MS.
Além dos representantes de cada IES, estavam presentes representantes dos acadêmicos indígenas das diversas Universidades, com o intuito de avaliar os Cursos já realizados e discutir propostas para a nova fase do Curso de Extensão “Direito Indigenista para acadêmicos de MS”, que visa abordar temas que este…

O Memorial da América Latina, em São Paulo, organiza a exposição "Viagem Noturna - Arte Indígena: Preservação" de 28/junho a 3/agosto.

Memorial da América Latina convida a todos a uma 'Viagem Noturna' ao acervo indígena, exibe filmes e discute as questões da preservação e identidade

“Quando falamos em preservação, nos referimos a objetos que fazem parte de uma cultura, que não foram feitos simplesmente por fazer, senão que compõem uma narrativa de simbolismo e tradição”
Daisy Estrá, curadora

A Fundação Memorial da América Latina abre a exposição “Viagem Noturna – Arte Indígena: Preservação” em 28 de junho, na Galeria Marta Traba, com entrada franca.
A mostra propõe ir além da beleza plástica dos objetos. Busca uma reflexão sobre a cultura material do índio, a perda e a reconquista de suas tradições. Para esta “Viagem Noturna”, foi construído um ambiente à meia-luz que leva em conta a fragilidade das peças, protegendo-as de danificação.
Organizada por especialistas familiarizados com a cultura indígena, tradicional e atual, o acervo da Cid Collection sob a guarda do Memorial conta com aproximadamente 1.200 objetos…

Marcos Palmeira apresenta programa sobre índios yanomami

Neste domingo (13), às 18h, o ator Marcos Palmeira apresenta, no sétimo programa da série "A'Uwe", da TV Cultura, o documentário brasileiro inédito "Missão Catrimani e Yanomami" (2004).

O filme retrata os cursos e as relações nos centros de atendimento da Missão Catrimani, fundada e gerida por missionários da Consolata que, em 1947, entraram em contato com os índios yanomami pela primeira vez.

A Missão Catrimani deu nome a um dos territórios dentro da Terra Indígena Yanomami, no Estado de Roraima. A missão conta com um total de 505 indígenas, divididos em 12 grupos, e o complexo tem casas que servem de apoio para as missões de saúde.

O programa semanal "A'Uwe" conta com 27 episódios sobre o universo indígena. A série da TV Cultura serve como um canal de divulgação e de discussão das questões indígenas do país.

Realizados por documentaristas ou pelos próprios índios, cada programa aproxima o telespectador das tradições, rituais, conflitos e histórias d…